Gestantes e musculação

22/03/2019 - Opinião Profissional

A prática de exercícios fí­sicos é recomendada a todas as pessoas por trazer inúmeros benefí­cios à  saúde, como a melhora do bem-estar fí­sico e mental. Porém, muitas alunas gestantes questionam se a musculação na gravidez pode ser feita de forma segura e quais os riscos da modalidade.

Um estudo mostrou que no período gestacional, muitas mulheres se queixam de terem frequentemente dores na coluna lombar. Isso ocorre, devido ao aumento do peso na parte frontal do corpo. É também bastante comum, durante a gestação, que haja uma perda significativa de massa muscular e um ganho excessivo de peso, que em muitos casos pode, inclusive, levar a obesidade gestacional e a problemas de diabete, pressão alta e problemas de circulação. 

Os exercícios, quando autorizados pelo médico, podem trazer inúmeros benefícios para a prevenção desses problemas. Os direcionados a formação muscular, por exemplo, ajudam a reduzir as complicações durante este período e geram mudanças significativas no controle da postura corporal da mulher, reduzindo dores e evitando a incidência de quedas durante as últimas semanas.

Os benefícios da atividade física durante a gestação incluem:

-         Aumento da força muscular;

-         Aumento da flexibilidade;

-         Redução do estresse cardiovascular gerado pela gravidez;

-         Melhora o controle da gordura corporal e evita o excesso de peso;

-        Redução das câimbras nas pernas;

-         Redução das dores e das complicações durante a gestação;

-        Controle da glicose e melhora da sensibilidade a insulina, prevenindo a diabetes;

-        Prevenindo da contingência urinária;

-         Prevenindo da lombalgia;

-         Preparação para o trabalho de parto;

-        Proteção contra a depressivo puerperal;

-         Melhoria da recuperação no pós-parto;

-         Fortalecimento da musculatura abdominal;

-         Alívio dos desconfortos intestinais;

-         Melhoria na circulação sanguínea.

Amparo profissional

É importante que sua aluna gestante seja incentivada a conversar com seu médico de confiança sobre a prática da musculação, e se liberada, dar continuidade aos treinos. Como em qualquer fase da vida, sua orientação profissional é fundamental para o atingimento dos resultados e para a segurança da gestante, e isso inclui o monitoramento durante os exercícios, mas também o alinhamento de expectativas e objetivos para esse período.

-        Se ela já  pratica atividades físicas, oriente-a a manter os exercícios aeróbicos com intensidade moderada durante a gestação;

-         Os exercícios de força também devem ser moderados;

-        Evite orientar treinos com frequência cardíaca acima de 140 bpm (batimentos por minuto);

-         Evite atividades em ambientes quentes ou piscinas muito aquecidas;

-         Evite exercícios na posição supina;

-         Evite orientá-la a contrações isométricas máximas;

-         Instrua a consumir a quantidade adequada de calorias para a realização da atividade f�sica e para a manutenção da saúde do bebê, sempre recomendando a consulta a um profissional de nutrição;

-        Interrompa imediatamente a prática esportiva se surgirem sintomas de tontura, náuseas, vômitos, palpitações, distúrbios visuais, cólicas, dores abdominais, sangramento vaginal ou qualquer desconforto em sua aluna.

Casos de restrições

A prática de exercícios é contraindicada para mulheres com qualquer tipo de complicação. Por isso, certifique-se de que sua aluna gestante não possua tromboflebite, doença infecciosa aguda, risco de parto prematuro, sangramento uterino, doença miocárdica descompensada, insuficiência cardíaca congestiva, isoimunização grave, doença hipertensiva descompensada, hipertensão arterial, doenças tireoidianas, anemia, obesidade mórbida, diabetes mellitus descompensado, histórico de sedentarismo extremo ou quaisquer complicações para a prática de atividades físicas.

Cuidar de pessoas é uma missão multidisciplinar que envolve profissionais de diferentes áreas. Durante a gravidez, isso fica muito evidente. É importante de o médico obstetra, nutricionista e educador físico estejam alinhados para proporcionar saúde, segurança e bem-estar para a futura mamãe e para o bebê que estão em fase de desenvolvimento.

Essa publicação tem assinatura de Naira Vier, profissional de Educação Física certificada pelo CREF (023346-G/SC). 




Relacionadas

  • 16/08/2019

    Cadeira abdutora: com ou sem inclinação do tronco?


    A cadeira abdutora é comumente vista nas salas de musculação e é utilizada para executar o exercício de abdução de quadril....
     Ler matéria completa
  • 14/12/2018

    Corredores podem treinar força?


    O treino de força proporciona fortalecimento e resistência muscular aos atletas de corrida....
     Ler matéria completa
  • 14/11/2018

    Diabetes e exercício físico


    Mesmo quem tem diabetes pode fazer atividade física? Confira....
     Ler matéria completa



Rua Bernardino Jos de Oliveira, 1113
(47) 3334 1003
Badenfurt - Blumenau/SC
CEP: 89070-270
Rua Bahia, 230
(47) 3337-3888
Itoupava Seca Blumenau/SC
CEP: 89031-000
Comendador Franco, 5378
(41) 3016-1366
Curitiba PR
CEP: 81560-000