Dor nas costas: importância da correção postural e exercícios

Diante do longo período de quarentena, por muitas vezes acompanhado da falta de atividade física, excesso de repouso no sofá e na cama ou até mesmo da má postura no home office, é comum que se intensifiquem as reclamações de dor nas costas, a segunda maior queixa de saúde dos brasileiros.

Existem alguns fatores que podem estar associados ao aparecimento desse tipo de dor, como histórico familiar de alguma enfermidade relacionada, acidentes, excesso de peso, tabagismo, sedentarismo, doenças psicossomáticas, excesso de esforço e má postura.

É importante salientar que em apenas 1% dos casos a dor está relacionada a alguma enfermidade. Na esmagadora maioria das vezes ela não tem uma origem definida, portanto é considerada a soma de vários hábitos que podem acarretar nesse tipo de incômodo. O maior deles, sem dúvida, é o controle da postura, que deve ser observado tanto em estado de repouso e nas atividades rotineiras quanto durante a atividade física, especialmente nesse período de retorno aos treinos em alguns estados.

A execução inadequada de alguns exercícios em conjunto com o corpo mal acostumado e o excesso de peso em treinos de força pode intensificar esse desconforto especialmente na região lombar, daí a importância enquanto professor de orientar a consciência corporal nesse sentido.

Treinamentos online também requerem atenção: o ideal é que o professor tenha acesso às imagens do aluno executando, e não apenas o contrário. Desta forma é possível orientar com mais responsabilidade e atenção.

Com todos esses cuidados, reforçamos que a atividade física tem forte contribuição para tratar a dor nas costas, pois proporciona a melhoria da postura, fortalecimento de músculos, ossos e articulações, controle de peso e uma melhora significante na qualidade de vida.

Matriz
Blumenau
Curitiba
Atendimento através de agendamento
Criação de sites por Vale da Web