TREINAMENTO E GESTAÇÃO

Após a euforia da descoberta desta nova fase, o cuidado e a atenção voltam-se para o carinho deste momento tão esperado! Porém, a mamãe não deve esquecer de cuidar-se também! Uma das maneiras importantes desse cuidado é com exercícios físicos. Atividade física sempre é benéfica e, para uma gestante não é diferente. Exercitar-se durante a gestação faz bem para a mãe, para seu bebê, para o parto (principalmente se for normal) e ajuda na recuperação pós-parto.

Durante a gravidez, ocorre uma grande alteração hormonal nas mulheres e isso conduz para uma mudança orgânica e sensitiva muito grande. Com acompanhamento médico e de um profissional apto no assunto, uma mulher grávida pode praticar tanto musculação, quanto treinamento funcional. Exercícios que fortaleçam a região da pelve, diafragma e abdome devem ter preferência já que esses músculos são muito requisitados durante a gestação e também na hora do parto. Apenas alguns cuidados devem ser tomados, como evitar:

  • Exercícios que acentuem ainda mais a curvatura lombar;
  • Exercícios em decúbito ventral pois pressiona o ventre e também;
  • Ficar muito tempo em decúbito dorsal, pois com o avançar da gestação o peso do abdômen pressiona órgãos e atrapalhar a circulação do sangue tanto para a mamãe quanto para o bebê.

Para a gestante, diversos são os ganhos com a prática de exercícios físicos como menor ganho de peso corporal, menor risco de desenvolver diabetes e outras doenças gestacionais, além de preparar os músculos posturais, ou seja, a gestante sofrerá menos com dores durante a gestação.

Assim como retrata July Wiggers (37 anos), gestante de 38 semanas que pratica exercícios físicos durante toda sua gestação e pretende continuar:
“Manter uma rotina de treinos e alimentação saudável durante a gestação é possível e só traz benefícios para o mamãe e para o neném em formação. É claro que é necessário bom senso e o acompanhamento de um profissional para poder fazer as devidas adaptações ao longo da gestação, bem como faz-se necessário a autorização do médico obstetra. Como eu já matinha uma rotina de treinos e estava com a saúde em dia não havia razões para ficar sedentária. Mantive minha rotina de 4 treinos por semana, caminhadas diárias e ainda acrescentei pilates uma vez por semana. A única coisa que mudou foi a carga, os exercícios continuaram os mesmos. Meu objetivo esteja relacionado com a manutenção na minha saúde e da saúde da minha gestação. Posso dizer que só tive benefícios com a prática de exercícios, pois me ajudaram a manter a pressão arterial normal, não desenvolvi diabetes gestacional, me auxiliaram na diminuição de lesões esqueléticas, musculares e articulares, reduzindo as dores (normais na gestação) principalmente na região lombar e mantendo o meu padrão cardio-respiratório. Estou de 38 semanas de gestação, sou podóloga e ainda trabalho 12 horas por dia. Me sinto ótima e com muita energia, continuo treinando e pretendo treinar até o nascimento. Acredito que quando uma mulher treinar durante a gestação ela melhora sua resistência muscular e se prepara para um parto e pós parto muito mais tranquilo.”

Matriz
Blumenau
Curitiba
Atendimento através de agendamento
Criação de sites por Vale da Web