Conheça os tipos de força muscular

No último post, falamos sobre o que é e por que praticar treinamento de força. Visto que a força muscular é definida como a tensão gerada por um músculo, ou um grupo muscular contra uma resistência, essa valência física possui 3 tipos:

– Força máxima ou pura;

– Força de potência;

– Força de resistência.

força máxima ou força pura é caracterizada pela quantidade máxima de força muscular que o indivíduo possa alcançar em consequência de uma tensão muscular contra uma resistência, podendo ou não existir movimento articular. O desenvolvimento dessa força muscular é gerado como consequência da progressão do treinamento, em razão as adaptações das fibras musculares em relação a carga proposta, onde são necessárias intensidades superiores a 85% de 1 RM (repetição máxima). Assim, a força máxima apresenta progressão a partir do equilíbrio entre a carga e a força de contração do músculo.

força de potência é definida como a capacidade dos sistemas nervoso e muscular suportarem a resistência desenvolvida pela contração muscular máxima, ou seja, é a velocidade com que a força gerada no músculo pode ser produzida. Alguns fatores podem padronizar o treinamento de potência, como a escolha de exercícios multiarticulares (que recrutem mais de uma articulação) ou complexos, períodos de descanso de 2 minutos ou mais, de 4 a 10 séries de execução, e intensidade de 70 a 80% de 1 RM.

Já a força de resistência é a capacidade muscular de exercer um esforço submáximo por um longo período. O treinamento de resistência muscular deve ser praticado por meio de algumas recomendações específicas, ou seja, escolher exercícios com padrões de movimento característicos conforme objetivo; utilizar intensidade entre 60% e 70% de 1 RM; período de 2 – 3 minutos entre as séries de muitas repetições e 30 a 60 segundos para séries com poucas repetições; e até 4 séries de execução. Com as adaptações desse tipo de força, observa-se a melhora no condicionamento cardiovascular, melhor consumo energético e resistência à fadiga.   

Fique ligado no nosso próximo posts, onde falaremos sobre alguns métodos de treinamento de força. Bons treinos!Esta publicação tem assinatura de Naira Vier, profissional de Educação Física certificada pelo CREF (023346-G/SC).

Posts Recentes

Siga-nos

Matriz
Blumenau
Curitiba
Atendimento através de agendamento
Criação de sites por Vale da Web